Projeto Manaós: TJAM inicia workshops com magistrados e servidores

03/10/2019 | 2 min. de leitura

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) deu início ao compartilhamento de boas práticas que levarão a Corte a outro patamar de excelência em produtividade.

Os workshops do Projeto Manaós começaram nesta semana. A iniciativa faz parte de um amplo projeto de consultoria que envolve a execução de mais de 50 ações e mobilizará todo o corpo técnico-jurídico das unidades judiciais de primeira e segunda instâncias, incluindo Manaus e Iranduba.

O especialista Clayton Gueiros da Silva conduz o primeiro ciclo de workshops

De acordo com o especialista em tecnologia para a Justiça da Softplan, Tiago Melo, o workshop tem como propósito apresentar o projeto, de forma detalhada, mostrando objetivos, a dinâmica e ferramentas. O foco é compartilhar as boas práticas de uso do Sistema de Automação da Justiça (SAJ) entre todas as unidades, a fim de padronizar as atividades e alavancar resultados.

”O objetivo do Projeto Manaós é capacitar os servidores para que sejam cada vez mais produtivos e eficientes. Lembrando que, no ano de 2018, o TJAM já figura como o Tribunal mais produtivo do país, medido pelo Índice de Atendimento à Demanda, que é o indicador mais relevante do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Então, estamos aqui para apoiar o Tribunal e manter essa posição de destaque no cenário brasileiro”, ressalta o especialista.

O primeiro ciclo de workshops para magistrados e servidores do 1º grau será realizado até o dia 09 de outubro. As turmas destinadas ao 2º grau estão previstas entre 11 e 13 de novembro.

Projeto Manaós: confira mais detalhes

As capacitações presenciais de três dias nas unidades judiciais de primeira instância e de dois dias nas de segunda instância se iniciam em 28 de outubro e ocorrerão até meados de maio de 2020. A ideia é apresentar, discutir e avaliar juntos as ações que mais geram impacto na rotina de trabalho e que podem alavancar os resultados e produtividade das unidades.

Mudança de cultura é fundamental

O processo de aperfeiçoamento do TJAM passa por uma mudança de cultura. Ainda que a Corte amazonense esteja entre as pioneiras na adoção do processo digital, o avanço das tecnologias são constantes.

Por isso, o workshop do Projeto Manaós conta com um momento especial para que magistrados e servidores reflitam sobre os impactos positivos da inovação no dia a dia.

Dalton Ribeiro apresenta os benefícios de inovar no ambiente de trabalho

“Nosso conhecimento aumenta com base nas nossas experiências. Por isso, a interação é extremamente importante para obter sucesso num processo de mudança. Estaremos mais prontos a inovar quando nosso mindset entender que mudar é legal, que traz benefícios”, argumenta Dalton Ribeiro, diretor do Instituto Humanizar, parceiro no Projeto Manaós, especializado em desenvolvimento pessoal.

Seus comentários são sempre muito bem-vindos. Comente!

Este espaço destina-se às repercussões sobre notícias e artigos publicados no SAJ Digital. São de responsabilidade de seus autores. Não servem como abertura de chamados e atendimentos para o portal e-SAJ.

Leia também

Receba nossas novidades por e-mail:

Fale com o
especialista
Desenvolvido por: Linkedin Instagram