Robô advogado: porque a tecnologia não é uma ameaça

23/01/2020 | 2 min. de leitura

Interpretar leis, analisar processos, gerar petições… O robô advogado surgiu como um auxiliar para atividades repetitivas e desgastantes. 

Entretanto, muitos advogados ainda temem que as tecnologias representem o fim da profissão.  

Adquirir novas habilidades, como a interpretação de dados, é algo que inevitavelmente entrará para a lista de capacidades dos especialistas da área jurídica. 

Para além disso, é importante que os advogados compreendam que a criação de soluções jurídicas está cada vez mais funcional e capaz de ajudar a Justiça brasileira. Tomar a tecnologia como aliada é o passo seguinte para a nova onda de transformação digital. 

Com a chegada da Inteligência Artificial na Justiça e o crescente surgimento de lawtechs, um questionamento recorrente entre os advogados e demais atuantes da área é se o Direito deixará de ser uma atividade exclusivamente humana. 

O que é um robô advogado 

O robô advogado é um dispositivo que utiliza tecnologias como a Inteligência Artificial e a aprendizagem de máquina (machine learning) para executar atividades jurídicas de forma autônoma ou programada. 

Sua aplicação atende tanto ao sistema judiciário quanto aos escritórios de advocacia, cartórios e outras instituições privadas. O uso do robô advogado é destinado a trazer agilidade e eficiência aos processos diários da área.  

Um exemplo é o primeiro robô advogado do mundo, o Ross. Criado pela Ross Inteligences, o robô interpreta os dados que acessa, seleciona trechos importantes dos documentos que analisa e interage com equipes de advogados, respondendo dúvidas e comentando os casos. 

Na prática, o Ross auxilia as equipes jurídicas a encontrarem os melhores dados e argumentos para processos nos quais estão trabalhando.  

Porque a tecnologia não é uma ameaça 

É natural que se crie resistência ao novo. Assim como ocorreu ao trocar a máquina datilográfica pelo computador e quando deixamos o processo físico para adotar o processo digital.

Contudo, é impossível imaginar um mundo sem internet. E apesar da resistência, escrever uma peça processual sem o uso de um computador hoje é inconcebível.  

Em 2017, a 1ª Turma de Ética Profissional do Tribunal de Ética e Disciplina da seccional paulista da Ordem dos Advogados do Brasil entendeu que existem “complexidades da vida humana” e “inevitáveis interferências de aspectos políticos, econômicos, sociais e culturais, imprevisíveis e não matemáticos”, que permeiam as interações em sociedade. 

Leia mais: advogado Antonio Gaspar fala sobre inovação na Justiça 

Ao falarmos de robôs na advocacia, é preciso que se entenda os recursos e os limites de seu uso. Para além do entendimento do TED da OAB paulista, se torna extremamente necessário para o avanço da profissão compreender que o uso de Inteligência Artificial no Direito é um auxílio e não um possível substituto.  

Benefícios no uso do robô advogado 

Ter um aliado tecnológico capaz de auxiliar em atividades repetitivas e difíceis de se realizar “analogicamente” é uma via a se considerar. Com isso, ganha-se tempo de produtividade em funções que envolvem a inteligência e o raciocínio jurídico.  

Elaboração de contratos automatizados, monitoramento de jurisprudências e de movimentações processuais. São algumas das atividades possibilitadas pelo uso das mais diversas tecnologias.   

Leia mais: Como automatizar tarefas na advocacia 

No futuro, profissionais que utilizam os robôs vão prosperar ao encontrar eficiência e melhores maneiras de atender seus clientes. Há uma oportunidade de passar mais tempo com os clientes. Além de demonstrar empatia, uma habilidade que os computadores estão longe de ter.

Seus comentários são sempre muito bem-vindos. Comente!

Este espaço destina-se às repercussões sobre notícias e artigos publicados no SAJ Digital. São de responsabilidade de seus autores. Não servem como abertura de chamados e atendimentos para o portal e-SAJ.

Leia também

Receba nossas novidades por e-mail:

Fale com o
especialista
Desenvolvido por: Linkedin Instagram